Skip navigation
Book
2008
Nordiska Afrikainstitutet

Durante a guerra fria o mundo ocidental em geral considerava os movimentos nacionais de libertação na Guiné Bissau e na África Austral como ”terroristas” e/ou ”comunistas”. A Suécia constituiu uma excepção, tendo depois sido seguida pelos outros países nórdicos. Com base numa decisão parlamentar aprovada por uma larga maioria, a Suécia tornou-se, em 1969, o primeir...

0
19
0
0
programme and meeting document
0
107
0
0